quarta-feira, 12 de abril de 2017

O que aconteceu com os adolescentes?

21:59 Postado por Anderson de Moraes Nenhum Comentário

Vivemos dias difíceis, isso é notório, entretanto algo tem me espantado nestes difíceis dias. Os adolescentes especialmente os que frequentam igrejas estão indo às redes sociais e demonstrando tristeza, ansiedade exacerbada para a faixa etária e preocupações absurdamente desnecessárias como por exemplo crianças de cerca de doze anos reclamando da solidão referindo-se ao fato de não ter um namorado(a). Outros lamentam o fato de serem pessoas solitárias, que não há valor algum neles, que ninguém os ama. Outros reclamam da falta de sentido na vida, o quão vazio tudo é.

São crianças que não sabem nada sobre a vida, mas já tem uma resposta para tudo. É impressionante mas alguns pais não se aperceberam deste fato, ou se já detectaram o problema estão esperando que passe por sí só. Ledo engano, cuide dos seus filhos. Isso não é normal.

Eles não irão mais reclamar de solidão e nem terão tempo para isso se vocês pais, forem seus amigos e companheiros. E este é apenas um exemplo.

Pais, eu os pergunto com todo o amor de Cristo que eu possa expressar neste momento mas quanto tempo vocês gastaram lendo a bíblia com os seus filhos esta semana? Quando foi a última vez que você orou com ele ou ela? Você consegue enxergar o caráter de Cristo sendo formado na vida dos seus filhos? Ou neste caso vocês diriam que eles são apenas crianças? A salvação não é hereditária, pregue para os seus filhos, fale de Cristo para eles e eles vão parar de ficar procurando algo que os complete, pois já terão sido saturados pelo gracioso amor de Deus. Eles não serão mais tristes pois estarão felizes por pertencer a Cristo e encontrarão sentido na sua existência. A melhor forma de amar os filhos é ensinando eles sobre a santa palavra de Deus.

Se você que está lendo este texto, vive esta situação, sinta-se envergonhado por isso, mas calma todos somos falhos e carentes do perdão de Deus, peça perdão a Ele e vá agora mesmo e leia um texto bíblico junto com o seu filho(a), peça para ele lhe ajudar a ler, escolham um capítulo, leia os ímpares e peça que ele(a) leia os pares, e logo após orem agradecendo a Deus pelo conselho da sua palavra. Faça disso uma meta de vida, conhecer e prosseguir conhecendo a Deus, tu e a tua família. Toda.

Que Deus abençoe e nos dê sabedoria.

segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

Já pensou "que louco"...

22:22 Postado por Anderson de Moraes 1 Comentário

... ser pastoreado por um pastor que entende de bíblia (2 Timóteo 2.15)
... os irmãos amarem incondicionalmente uns aos outros (João 13.35)
... os cânticos serem todos espirituais e exaltarem unicamente a Deus (Efésios 5.19)
... o sermão fazer sentido, pois foi preparado com esforço e dedicação pelo pastor (Romanos 12.7)
... a igreja estar unida em uma mesma visão teológica, fruto de um ensino sólido vindo da liderança (Atos 2.42)
... os pastores não abrirem mão do ministério da palavra e deixarem as construções para os pedreiros (Atos 6.2-4)
... os crentes todos buscarem ser parecidos com Cristo em todas as áreas da vida (Atos 11.26)
... o pastor dedicar-se unicamente em agradar àquele que o chamou em vez de enredar-se em politicagens, troca de favores e apadrinhamentos para privilégios futuros (2 Timóteo 2.4)
... um pastor que se preocupa com a capacitação teológica dos seus obreiros, trabalhando na formação dos que são fiéis a Deus e não daqueles que eles gostam (2 Timóteo 2.2)
... crentes e obreiros em geral entenderem que oração é um momento de comunhão com Deus e que ficar tirando selfie orando/adorando/evangelizando só os faz passar vergonha e serem parecidos com os hipócritas (Mateus 6.5-6)
... os pregadores pregarem toda a bíblia e não somente suas partes favoritas ou que eles julgam "corretas" (Atos 20.27)
... pastores pararem de tentar a Deus fazendo dívidas no nome da igreja e depois usar a desculpa de que agiu por fé e consequentemente constrangendo os irmãos a pagar (Lucas 4.12)
... todos que lerem este texto conferirem os versículos e entenderem seus respectivos contextos (Atos 17.11)

Não, caro amigo leitor, isso não é utopia. Assim deveria ser a igreja, os crentes e o culto segundo a bíblia, os versículos estão aí, abra sua bíblia e confira.

sábado, 10 de dezembro de 2016

Que dias os nossos!

17:36 Postado por Anderson de Moraes , , Nenhum Comentário

Vivemos dias difíceis. Dias em que as pessoas foram levadas a acreditar que Deus está do lado das multidões, e que onde se reúnem vultosos povos, aí está a verdadeira igreja. Bem, se isso de fato for verdade o pobre Micaías seria um tolo pois sozinho falou em nome do Senhor contra a opinião (falsa profecia) dos mentirosos quatrocentos profetas.

E então: Quem representava realmente a igreja em 1ª Reis 22? Um ou quatrocentos?

Sejamos mais audaciosos, quem representava melhor os interessas de Deus e sua obra: Cristo ou o sinédrio?

Precisamos urgentemente saber o que é a igreja de Cristo e ter esta definição bem clara em nossa mente, temos que aprender a vê-la, identificá-la, tocá-la, precisamos reconhecê-la verdadeiramente. Caso contrário estaremos chamando uma reunião de filhos do Diabo de corpo de Cristo, queira Deus nos dar sua graça para não blasfemarmos contra seu santíssimo nome e nem contra sua santa igreja.

Pense, seja honesto consigo mesmo!

Que Deus nos ajude, afinal, Ele sempre está com a verdade e toda a verdade está somente nEle, não na multidão.

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

O que não é e o que é um teólogo?

14:51 Postado por Anderson de Moraes 1 Comentário

Um teólogo não é alguém que sabe "pegadinhas" bíblicas. Ele busca a compreensão do todo, de conceitos e doutrinas.

Não é alguém que estuda só o ponto de vista proposto pela sua denominação, ele estuda todo o conselho da palavra de Deus.

Não é alguém que manipula as escrituras para satisfazer seus ideais pessoais. Ele prega o que o texto diz, extrai a verdade central, explica e aplica, quer gostem quer não gostem. Ele não está buscando fama, está buscando ser fiel.

Não é alguém que seleciona a ponta de dedo textos para expor de maneira que não afronte as pessoas ou ele próprio. É alguém que se curva diante da soberania da palavra de Deus. E sabe que se ela confrontar ele próprio ou seus ouvintes, ela terá razão.

Não é alguém que tem diploma. O diploma é formalidade, mas o teólogo é aquele que se debruça sobre a palavra de Deus e sobre os livros relacionados ao tema. Investiga, lê, anota, rascunha e questiona.

Não é alguém que se "defende" dizendo: 'Mas esta é só a minha opinião'. Um teólogo não expõe suas opiniões ele expõe a Bíblia, e quando precisa expor sua opinião, o faz baseado na Bíblia.


Não é alguém que a todo momento faz demonstrações de conhecimento ou habilidades com as escrituras como se buscasse aplauso ou elogios. É humilde, ensina aprendendo, paciente e sabe ouvir quando está errado. Na verdade não quer aparecer, pois sabe que não é o dono da mensagem, é apenas o mensageiro

Não é alguém que está firmado no seu próprio saber, é consciente que não é suficiente em si mesmo, então, humildemente ora, clama e implora pela misericórdia de Deus sobre sua vida e que o Espírito Santo lhe ensine e ilumine seu pensar.

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Considerações sobre o pregador - 3


3 - Sim, deve estudar, muito

Sabemos que muitas vezes, alguns queridos irmãos que assumem a responsabilidade da pregação, infelizmente não receberam a preciosa oportunidade de realizar um curso teológico, curso este que é muito importante para que entendamos a fundo as verdades bíblicas e tenhamos condições de expô-las a outem. Salvo as situações em que o pregador é alguém com pouca instrução e que assumiu tal tarefa por uma extrema necessidade na obra, é via de regra que o crente que deseja ser um ministro da palavra deve estudar e ler, muito.

Jesus Cristo, estudava desde a mais tenra idade. Os seus doze discípulos foram seus alunos durante o período de três anos, é notório em muitos textos Jesus ensinando, explicando e aplicando, ou seja os alunos de Cristo estavam aprendendo com Ele para que depois pudessem ensinar a outros, eu creio que você se lembra das instruções de Jesus em Lucas 24 quando o Mestre diz para os discípulos que eram os seus alunos que eles deveriam ir e fazer mais alunos; e qual era a matéria de estudo? O próprio Jesus, Ele era o tema a ser ensinado.

Existe uma trágica atitude tomada por alguns pregadores, que as vezes até com certo orgulho e satisfação contam que não estudam a Bíblia e nem querem estudar pois "a letra mata". Deixando pois de lado a falha interpretação de que "a letra mata", tendo em vista que o próprio contexto aclara que letra naquele sentido está se referindo à lei (2ª Coríntios 3), vamos então procurar entender a importância do estudo por parte do pregador.

O ministro, deve saber do que está falando, acredite, a igreja sabe quando o pregador está enrolando e, consequentemente fica evidente a falta de preparo. Sim, estudar melhora em muito o sermão.

Como você quer comunicar algo que desconhece? Olhando pelo ponto de vista natural, ninguém assiste a apresentação de alguém que não sabe do que está falando. Um belo exemplo em nosso país, é o horário político, espaço usado por muitas pessoas que não sabem o que é política e muito menos o que estão fazendo ali. Qual a reação imediata do telespectador? Desligar o aparelho, ninguém quer ouvir frases prontas, repetição de ideias sem o desenvolver de argumentos. É exatamente aí que muitos ministros deixam a desejar na execução do seu ministério. Não estudam a palavra de Deus, consequentemente não têm conteúdo para sua pregação, os cultos começam a ficar entediantes pois sempre é o mesmo sermão com uma roupinha diferente. É como comer o mesmo cardápio todos os dias durante muito tempo, esta é a ilustração para tais pregadores.

A Bíblia é rica e profunda, meu irmão, se você quer ser um ministro da palavra de Deus, abandone a preguiça. Vá ler, rascunhar, preparar manuscritos e esboços. Voltando a ideia da comida, um restaurante que só serve arroz e feijão no cardápio, muito em breve vai fechar as portas, pois as pessoas necessitam refeições completas, com verduras, carnes e outras variedades alimentícias. Assim é na igreja, as pessoas precisam de todo o conselho da palavra de Deus para receberem os nutrientes espirituais necessários para viver em Cristo. Se a sua igreja só serve arroz e feijão, e pior ainda, se é por preguiça sua em não querer ter trabalho de aprender "novos pratos" não reclame quando as ovelhas começarem a adoecer, fraquejar ou morrer. Era seu o dever alimentar elas. E não vale reclamar também se elas forem procurar alimento em outras pastagens, pois se foram procurar é porque não lhes era oferecido onde estavam, ou, se era oferecido, era sempre o mesmo prato ou, grama seca toda semana.

Não seja preguiçoso, estude. Vejam bem, você não precisa inventar um sermão, você não precisa tentar impressionar as pessoas, menos ainda tentar segurar as pessoas na sua igreja. Você só precisa expor a mensagem que já está pronta, já está revelada, estude ela, explique para as pessoas e diga a elas como isso se aplica na sua vida. Você está seguro de seu chamado e ama a Deus acima de todas as coisas? Então cuide do rebanho dEle.

quinta-feira, 24 de novembro de 2016